Menu
Your Cart

TRE

Técnico Responsável de Exploração

 A necessidade do Técnico Responsável de Exploração surgiu com o objetivo de apoiar as empresas no sentido de garantir a segurança das pessoas e da instalação.

O que faz o Técnico Responsável pela Exploração?

Realiza 2 visitas anuais, efectuando-se as seguintes verificações:

  • Verificação dos contactos directos com risco de electrocussão;
  • Verificação da Existência/funcionamento das protecções das pessoas;
  • Verificação das protecções das infra-estruturas eléctricas para diminuição do risco de incêndio;
  • Verificação da documentação associada à instalação (Esquemas unfilares, projecto);

  O resultado final é um relatório com a identificação das não conformidades / riscos detectados e as soluções/recomendações para a correcção, de modo a:

  •  Apoio à gestão da manutenção; 
  • Apoio a tomada de decisões; 
  • Apresentação de soluções para melhoria das instalações;

Uma vez por ano é enviado para a Direção Regional do Ministério de Economia o relatório tipo (Mod 937), obrigatório, com indicação do estado da instalação eléctrica.



O serviço subdivide-se em:

  1. Posto de Transformação e/ou Seccionamento;
  2. Quadros Eléctricos e Respectivas Instalações;

MEDIÇÕES E VERIFICAÇÕES

 No decorrer das visitas são realizadas as seguintes medições e verificações: 


1. Posto de Transformação e/ou Seccionamento

 

Medições:

                - Medição da Terra de Protecção;

                - Medição da Terra de Serviço;

                - Medição da Resistência das ligações equipotenciais;

                - Medição das Tensões simples e compostas no Quadro Geral de Baixa Tensão;

                - Medição das Correntes de entrada e saída no Quadro Geral de Baixa Tensão;

 

Verificações:

                - Verificação do nível de óleo do Transformador (se aplicável);

                - Verificação do estado dos contactos dos disjuntores, Interruptores e Seccionadores MT;

                - Verificação dos Circuitos de Terra e ligações equipotenciais;

                - Verificação do estado dos acessórios regulamentares:

- Tapete isolante;

- Luvas Isolantes;

- Lanterna;

- Mapas Primeiros Socorros;

- Mapas de Registo de Terras;

- Verificação dos circuitos de iluminação e tomadas do Posto de Transformação;

- Verificação dos encravamentos entre Transformador/Celas;

- Verificação do Quadro Geral de Baixa Tensão;

- Poder de corte dos aparelhos;

- Estado de conservação dos equipamentos/dispositivos de protecção;

 

2. Quadro Eléctrico e Respectivas Instalações

 

Medições:

              - Medição da Terra de Protecção da Instalação;

              - Medição da Terra de Serviço (Gerador caso exista)

              - Medição da Impedância do circuito de defeito;

             - Teste de dispositivos de protecção às pessoas (Diferenciais);

             - Medição das Tensões simples e compostas nos Quadros Eléctricos;

             - Medição das Correntes de entrada e saída nos Quadros Eléctricos;

 Verificações:

             - Verificação dos Circuitos de Terra e ligações equipotenciais;

             - Verificação do funcionamento da iluminação de segurança;

             - Verificação do estado dos equipamentos de iluminação e tomadas;

             - Verificação dos Quadros Eléctricos:

- Poder de corte dos aparelhos;

- Estado de conservação dos equipamentos/dispositivos de protecção;

 

Classificação das instalações elétricas

 

As instalações elétricas de serviço particular, não sujeitas a regime legal específico, classificam-se como:

a) Tipo A - Instalações com produção própria, de caráter temporário ou itinerante, de segurança ou socorro, quando não integrem centros electroprodutores sujeitos a controlo prévio ao abrigo de regimes jurídicos próprios;

b) Tipo B - Instalações que sejam alimentadas pela RESP (Rede Elétrica de Serviço Público) em média, alta ou muito alta tensão;

c) Tipo C - Instalações que sejam alimentadas pela RESP em baixa tensão.

 

Portanto, que instalacões são obrigadas a ter um Técnico Responsável pela Exploração?

 

a) Instalações do tipo A, de potência superior a 100 kVA;

b) Instalações do tipo B;

c) Instalações do tipo C estabelecidas em locais sujeitos a risco de explosão, de potência a alimentar pela rede superior a 41,4 kVA;

d) Instalações do tipo C nos seguintes estabelecimentos recebendo público, com potência superior a 100 kVA, conforme definidas nas RTIEBT:

    i) Estabelecimentos hospitalares e similares da 1.ª à 4.ª categoria;

    ii) Parques de estacionamento cobertos, de área bruta total superior a 200 m2;

    iii) Todos os restantes estabelecimentos recebendo público, da 1.ª à 3.ª categoria;

e) Instalações de parques de campismo e marinas, balneários e piscinas públicas, de potência a alimentar pela RESP superior a 41,4 kVA;

f) Instalações de estaleiros de obras do tipo C, ou alimentadas por instalações do tipo A, cuja potência seja superior a 41,4 kVA;

g) Instalações de estabelecimento industriais do tipo C, cuja potência seja superior a 250 kVA;

h) Instalações de estabelecimentos agrícolas e pecuários do tipo C, cuja potência seja igual superior a 250 kVA.

Notification Module
Notification...